terça-feira, 10 de maio de 2016

Receita Federal reenvia pedido para 4.000 vagas !

Receita Federal
A Receita Federal do Brasil (RFB) reenviou pedido de concurso ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), segundo informou o Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério ad Fazenda (Sindfazenda). 

O pedido solicita a autorização de 4.000 vagas, sendo 2.500 chances para analista tributário e 1.500 para auditor fiscal. 

Os postos de auditor-fiscal e analista-tributário aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas. Consta na atual tabela de remuneração dos servidores federais que os salários oferecidos correspondem a R$ 16.201,64 e R$ R$ 9.710,42, respectivamente, já incluindo o auxílio-alimentação no valor de R$ 458.

Defasagem de profissionais

Consta no site da Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) que o coordenador-geral do Cogep da RFB, Francisco Lessa Ribeiro, informou que a instituição possui 24.000 servidores, entre auditores, analistas e profissionais administrativos. "O órgão opera com 49% do limite de sua ocupação, sendo que tem um quadro autorizado de 20.000 auditores-fiscais e de 16.000 analistas-tributários", enfatizou o coordenador.

Além disso, o Sindifisco Nacional (Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil) já sinalizou que a RFB apresenta uma quantidade insuficiente de profissionais, o que pode acarretar em acúmulo de trabalho e, consequentemente, em queda de produtividade

Sílvia de Alencar, presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita), apresentou mais números para mostrar a importância da realização do concurso. De acordo com Sílvia, a Receita Federal conta apenas com 40% dos analistas-tributários que necessita, o que gera graves problemas em todas as unidades do órgão. 

Já para o cargo de auditor-fiscal há um quadro com 10.500 funcionários. Mas, desde 2002, a Receita registra uma média de 600 aposentadorias por ano na carreira de auditor. Entre 2009 e 2014, 3.246 servidores deixaram de trabalhar no órgão e, por meio de concurso, entraram somente 1.204, ou seja, um déficit de 2.042 auditores no período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário