Páginas

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Concurso TRF 4ª 2019 tem contrato com banca assinado !

 Fachada do TRF 4ª região
O concurso público 2019 do TRF 4ª (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que abrange os estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, já conta com o contrato com a banca organizadora assinado. A informação foi divulgada no site do órgão na última quinta-feira, 23 de maio, e a assinatura deve ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial. A escolhida é a Fundação Carlos Chagas. Com isto, embora a oferta de vagas ainda não tenha sido anunciada, cresce a expectativa de que o edital de abertura de inscrições possa ser publicado em junho.
 A comissão é presidida pela diretora da diretoria de recursos humanos do órgão, Jaqueline Paiva Nunes Goron, e conta, ainda, com os seguintes membros: Luiz Fernando Klein, Marceli Ludwig Boeira, Adriana Maria Ramos Tomasi Sant Anna, José Carlos Pinto de Oliveira, Ricardo Giacomelli, Cibele Vargas Machado Moro e Fabiana Zanchett 
O último concurso do TRF 4ª ocorreu em 2014, com o objetivo de formar cadastro reserva de pessoal para os cargos de técnico e analista judiciário, respectivamente, com exigências de níveis médio e superior. As remunerações iniciais são de R$ 8.475,36 para técnicos e R$ 13.339,30 para analistas, já considerando o vale alimentação. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas.

No caso de técnicos, as opções foram para as áreas administrativa, administrativa – segurança e transporte, apoio especializado-  contabilidade e apoio especializado – tecnologia da informação.

Concurso do TRF 4ª é oficialmente autorizado

Para analistas, área judiciária, área judiciária – oficial de justiça avaliador federal e apoio especializado – informática. 
Para todos os cargos, a prova foi composta de 60 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos, com peso um, e 30 de conhecimentos específicos, com peso dois. Além disso, os participantes foram submetidos a uma redação.

Weintraub Quase Chorou Com Tabata Amaral "Humilhou"


quinta-feira, 23 de maio de 2019

Concurso em Cuiabá MT abre inscrições para 1.892 vagas !

 Vagas no concurso de Cuiabá são para trabalhar no Hospital Municipal Dr. Leony Palma de Carvalho
Estão abertas as inscrições para o concurso de Cuiabá, em Mato Grosso, destinado a preencher 1.892 vagas temporárias no Hospital Municipal Dr. Leony Palma de Carvalho (HMC), gerenciado pela Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), órgão vinculado à prefeitura.
Do total de postos em disputa, 1.248 são para contratação imediata e 644 para formação de cadastro reserva (CR). Os salários iniciais partem de R$ 1.127,39 e alcançam R$ 5.522,02 por mês.
Com ensino médio é possível disputar os cargos de almoxarife (2 + 6 CR), condutor de pacientes (24 + 20 CR), faturista (10 + 10 CR), lactarista (24 + 20 CR), oficial administrativo (102 + 30 CR), motorista CNH "B" (2 + 6 CR), motorista CNH "D" (2 + 6 CR), eletricista (4 + 2 CR), encanador (4 + 2 CR), jardineiro (1 + 2 CR), marceneiro (1 + 2 CR), pedreiro (1 + 2 CR), secretário de unidade (40 + 20 CR) e oficial administrativo nas áreas de patrimônio (4 + 4 CR), porteiro (36 + 10 CR), protocolo (2 + 4 CR), recepcionista (32 + 12 CR), recursos humanos (2 + 4 CR), suporte técnico em informática (6 + 4 CR), telefonista (7 + 4 CR) e vigia patrimonial (20 + 20 CR).
Além de segundo grau, a seleção cobra formação técnica para as funções de técnico de enfermagem (470 + 200), técnico de farmácia (12 + 6 CR), técnico de hemoterapia (6 + 3 CR), técnico de higienização bucal (4 + 2 CR), técnico de imobilização ortopédica - gesseiro (6 + 3 CR) e técnico em contabilidade (4 + 3 CR).
Curso superior é requisito para administrador (1 + 1 CR), advogado (2 + 2 CR), analista de rede (1 + 1 CR), analista de sistema (1 + 1 CR), assistente social (10 + 20 CR), cirurgião dentista (4 + 2 CR), cirurgião dentista bucomaxilo, facial e traumatologista (2 + 4 CR), contador (1 + 1 CR), enfermeiro assistentencial (265 + 100 CR), engenheiro clínico (1 + 1 CR), estatístico (1 + 1 CR), farmacêutico (6 + 4 CR), fisioterapeuta (64 + 40 CR), fonoaudiólogo (4 + 5 CR), nutricionista (12 + 6 CR), pedagogo hospitalar (1 + 1 CR), psicólogo (5 + 3 CR), psicólogo organizacional (1 + 2 CR), recreador hospitalar (1 + 2 CR), secretário executivo (1 + 2 CR), profissional de vigilância em saúde (1 + 2 CR), tecnólogo em recursos humanos (3 + 2 CR), terapeuta ocupacional (4 + 2 CR), fisioterapeuta - cardiopulmonar (1 + 2 CR), fisioterapeuta - neurofuncional (1 + 1 CR), fisioterapeuta - terapia intensiva adulta (2 + 2 CR), fisioterapeuta - terapia intensiva pediátrica (1 + 1 CR), fisioterapeuta - traumatologia/ortopedia (1 + 2 CR) e enfermeiro especializado para as áreas de cardiologia (1 + 2 CR), auditor (1 + 1 CR), centro cirúrgico (1 + 2 CR), CCIH (1 + 1 CR), educação permanente (1 + 1 CR), gestão em qualidade (1 + 1 CR), hemoterapia (1 + 1 CR), NAQH (1 + 1 CR), neurologia/neurocirurgia (1 + 1 CR), NIR (5 + 4 CR), queimados (1 + 2 CR), terapia intensiva (3 + 2 CR), trauma ortopedia (1 + 1 CR), vigilância epidemiológica (1 + 1 CR) e urgência e emergência (2 + 3 CR).

Como se inscrever

As inscrições para o concurso de Cuiabá vão até as 23h59 de 16 de junho, com taxas de R$ 60 (oportunidades de nível médio/técnico) e R$ 70 (cargos com exigência de ensino superior).
O cadastro deve ser realizado pelo site do Instituto Nacional de Seleções e Concursos (Selecon), no endereço www.selecon.org.br. O telefone para contato com a banca é (21) 2532-9638.
 Samuel Peressin
Publicado em 20/05/2019, às 09h21

Novo decreto autoriza porte de arma para todos os advogados !

Ao alterar o contestado decreto que ampliou a posse e o porte de armas, o presidente Jair Bolsonaro passou a permitir que todos os advogados tenham porte de arma. No texto anterior, o porte era restrito aos advogados públicos.
A profissão foi inserida entre as atividades de risco que autorizam o porte. Também integram o rol políticos, caminhoneiros, oficiais de Justiça, jornalistas, membros do Judiciário e do Ministério Público que exerçam funções de segurança.
O novo texto também garantiu o porte a funcionários de lojas de armas e de escolas e clubes de tiro que sejam responsáveis pela guarda dos armamentos. O texto anterior previa esse direito somente aos proprietários ou dirigentes desses locais.
Luiz Flavio Borges D’Urso, advogado criminalista e ex-presidente da OAB-SP, considera essa autorização um equívoco. "Sinceramente, não acredito que armar os advogados e uma legião de brasileiros, em massa, resulte em redução da criminalidade no país."
D’Urso lembra que há atualmente cerca de um milhão de advogados no país, que agora podem ter porte de arma. Mas, esse número pode chegar a 4 milhões se for aprovado o projeto de lei que pretende acabar com o Exame de Ordem, uma vez que todo bacharel se tornaria automaticamente advogado.
Revista Consultor Jurídico, 22 de maio de 2019, 16h03

quarta-feira, 22 de maio de 2019


Concurso SEE SP 2019: 15 mil vagas de professor PEB II segue em espera !

 Sede da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo
Segue em pauta a realização do novo concurso público da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo (SEE/SP) 2019 para o cargo de professor PEB II. A seleção está  autorizada desde 21 de agosto, pelo ex-governador Márcio França, mas ainda aguarda posição por parte do governador João Doria para ter seus preparativos retomados. O motivo é o decreto 64.069, publicado em diário oficial em 3 de janeiro, que dispõe sobre medidas de redução de despesas com pessoal e encargos sociais. O documento determina, em seu artigo dois, que  "as autorizações de abertura de concursos públicos cujas inscrições ainda não tenham sido iniciadas deverão ser reavaliadas pelas respectivas secretarias de governo".
Isto não significa que o concurso já autorizado deixará de ocorrer, mas precisará de uma nova análise para que possa ter prosseguimento. Vale lembrar que a necessidade de contratação de pessoal no órgão é considerada imprescindível, condição já assumida tanto pelo governador quanto pelo secretário de educação, Rossieli Soares. De acordo com o último levantamento funcional, divulgado em 28 de abril de 2018, tendo como base até 31 de dezembro de 2017, a pasta já contava com nada menos do que 72.230 vagas em aberto somente para PEB II. De um quadro total de 187156 postos, apenas 114926 estavam preenchidos, na ocasião .
O concurso autorizado é para o preenchimento de 15 mil vagas efetivas de PEB II, o que corresponde ao total que solicitado em um pedido de autorização encaminhado em maio de 2018 para a Secretaria Estadual de Gestão Pública (SGP/SP), no sentido de substituir profissionais contratados em caráter temporário.

De acordo com o pedido encaminhado pelo órgão do total de postos efetivos, 10.230 visam a ampliação da rede de ensino e 4.770 para reposição de servidores. O pedido também prevê a nomeação dos aprovados a partir de agosto de 2019, condição que agora deve ser comprometida pelo decreto de Doria.
Os interessados em participar do concurso para professor devem possuir formação de nível superior, com licenciatura na respectiva área de atuação. A remuneração básica inicial da carreira é de R$ 1.938,75, com jornada de 30 horas semanais. De acordo com o plano de carreiras, a remuneração de um professor veterano chega a R$ 3.899,94.

Concurso para Professor PEB II também pode ter autorização para temporários


Vale lembrar que, além do concurso, a SEE SP também aguarda autorização governamental de mais 12.500 postos de professor PEB II temporários no decorrer do próximo ano, pedido que também pode ser atendido nos próximos meses, o que garante a expectativa de preencher até 27.500 vagas de professor até meados de 2019.

Saiba como foi o último concurso para professor PEB II da SEE SP

  Os concursos para o magistério costumam ser bastante disputados, tendo em vista que a última seleção para professor PEB II da SEE SP, considerada uma das maiores já realizadas pelo estado, registrou nada menos do que 322.700 inscritos para a generosa oferta inicial de 59 mil oportunidades.   A seleção de 2013 contou com oportunidades de professor em todas as diretorias de ensino do estado, nas disciplinas de artes, biologia, ciências físicas e biológicas, educação física, filosofia, geografia, história, língua inglesa, língua portuguesa, língua espanhola, matemática, química, sociologia e educação especial. A banca organizadora foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e os participantes foram submetidos a provas objetivas e dissertativas, abordando questões de conhecimentos pedagógicos e disciplinas específicas. Para a pontuação final também foram considerados títulos, com caráter apenas classificatório. 
A parte objetiva contou com 80 questões, com temas sobre a formação básica do professor, comum a todas as disciplinas, e a formação específica, variando de acordo com a área. Já a parte dissertativa foi composta de duas questões, versando sobre conteúdo indicado na Resolução SE 52, de 2013. 
 Fernando Cezar Alves
Publicado em 22/05/2019, às 12h2

Concurso Prefeitura de Taquaritinga do Norte PE 2019 !


Resultado de imagem para Concurso Prefeitura de Taquaritinga do Norte PE 2019
 (fundamental, médio, técnico e superior) na Secretaria Municipal. As remunerações oferecidas variam entre R$ 998,00 a R$ 3.672,00.
As oportunidades são para os cargos de Agente de vigilância Sanitária, Médico Pediatra, Médico cardiologista, Médico psiquiátrico, Guarda Municipal, Instrutor de Educação Física, Procurador, Magarefe, Operador de retroescavadeira, Operador Motoniveladora, Eletricista, Auxiliar de eletricista, Coveiro, Pedreiro, Jardineiro, Agente de saúde, Professor, Auxiliar de serviços gerais, Assistente administrativo e Vigilante

Inscrição Prefeitura de Taquaritinga do Norte PE 2019

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever em dia, hora e locais a serem divulgada em data oportuna. Agora, uma comissão responsável por planejar e executar o concurso dará início a escolha da banca organizadora.
Informações do concurso
  • Concurso: Prefeitura de Taquaritinga do Norte PE 2019
  • Banca organizadora: a definir …
  • Escolaridade: fundamental, médio, técnico e superior
  • Número de vagas: 182
  • Remuneração: R$ 998,00 a R$ 3.672,00
  • Inscrições: a definir …
  • Taxa de Inscrição: a definir …
  • Provas: a definir …
  • Situação: PUBLICADO



Concurso IBGE 2019 abre inscrições para 209 vagas !

 Pesquisador do IBGE
Foram abertas ensta terça-feira (22) as inscrições para o concurso do IBGE 2019 (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para provimento de 209 vagas temporárias na cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais.
Do total de postos, 4 são para o cargo de agente censitário municipal, 25 para agente censitário supervisor e 180 para recenceador, para quem possui níveis fundamental e médio, com iniciais de até R$ 2.100.

Como se inscrever

As inscrições para o concurso do IBGE seguem disponíveis até as 23h59 de 9 de junho, com taxa de R$ 25 para recenseador e R$ 42,50 para os agentes.  
O cadastro deve ser realizado pelo site do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), no endereço: http://www.ibade.org.br/.



Os candidatos devem recolher a taxa pela Guia de Recolhimento da União (GRU), nas agências do Banco do Brasil. O pagamento poderá ser feito até 10 de junho.

Quem pode participar do concurso do IBGE

No caso de recenseador, os interessados devem possuir ensino fundamental e a remuneração será variável de acordo com a produtividade, com jornada mínima recomendável de 25 horas semanais.
Para agente censitário supervisor - experimental, a exigência é de ensino médio, com inicial de R$ 1.700, para jornada de 40 horas semanais.

Já para agente censitário municipal - experimental, com inicial de R$ 2.100 e jornada de 40 horas semanais, a seleção requer ensino médio.
Para todas as opções, o interessado não deve ter sido contratado como temporário do IBGE nos últimos 24 meses. 

Saiba onde serão lotadas as vagas e prazos de contratos do concurso IBGE 

Todas as oportunidades deste primeiro processo seletivo para temporários do IBGE serão destinadas para a cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais.
A duração dos contratos será de até dois meses para os recenseadores e até seis meses para os agentes censitários, renováveis a cada 30 dias.

Saiba como serão as provas do concurso IBGE 2019

A aplicação das provas objetivas do concurso IBGE 2019 está marcada para ocorrer em 21 de julho, às 13 horas, com duração de quatro.  
Para recenseador serão 50 questões, sendo 15 de língua portuguesa, dez de matemática e 25 de conhecimentos técnicos. No caso de agentes serão 60, incluindo 15 de língua portuguesa, dez de raciocínio lógico, 15 de noções de administração geral/ situações gerenciais e 20 de conhecimentos técnicos. No caso de recenseador, os aprovados também serão submetidos a um treinamento específico. 

Mais vagas

Vale lembrar que o órgão tem expectativa de liberação de mais 2.250 postos, garantindo um total de 2.459 postos, necessários para a realização do Censo Experimental. As demais oportunidades já estão contempladas no projeto básico do certame, utilizado como base para a elaboração do edital.
Além das 209, a expectativa é de que sejam autorizados mais 1.450 postos para coordenador censitário de subárea e 800 de agente censitário operacional.  
No caso de coordenador e agente,que ainda dependem de nova autorização, a exigência é de ensino médio, com iniciais, respectivamente, de R$ 4.000 e R$ 1.800

Expectativa por novo concurso do IBGE 2019

A nova presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Susana Cordeiro Guerra, declarou, em 22 de fevereiro, durante seu discurso de posse, que pretende reorganizar o quadro de servidores do órgão, com a realização de concurso público, também cresce a expectativa pela autorização do processo seletivo para a contratação de temporários para a realização do Censo Demográfico 2020.  O órgão já havia antecipado que pretende oferecer aproximadamente 250 mil vagas temporárias, com a estimativa de um orçamento equivalente a R$ 3,4 bilhões.
Várias vezes, ao longo do ano passado, o então presidente do órgão, Roberto Olinto, ressaltou a importância do censo e a necessidade da abertura do concurso para a contratação de pessoal. Com isto, as declarações da nova presidente revelam a intenção de priorizar a contratação de pessoal.
Em 2018, o então dirigente chegou a enfatizar que: “Temos feito um trabalho no Congresso Nacional para conscientizar senadores e deputados dos impactos causados em caso da não realização do Censo. Internamente, nós vamos continuar trabalhando para fazer o Censo”.
Em 2017, o então ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, chegou a comentar que trabalharia para garantir as verbas. "Batalharemos e buscaremos recursos necessários. Sem nenhuma sombra de dúvida, o Brail realizará o Censo Demográfico", enfatizou.
O objetivo do órgão é coletar as informações em 2020 e já divulgar os dados no mesmo ano. Vale ressaltar que para que isso aconteça será necessário que o concurso IBGE seja realizado em 2019.

Saiba mais sobre o Censo Demográfico 2020

O cargo de destaque dos censos do IBGE sempre é de recenseador, que na seleção anterior contemplou 191.972 vagas e exigiu apenas nível fundamental completo. Os ganhos oferecidos para a função variam de acordo com o número de informações coletadas.
As demais funções necessárias para as pesquisas são as seguintes: agente regional, agente administrativo, agente municipal, agente de informática e agente supervisor.
O Censo compreendeu um levantamento minucioso de todos os domicílios do país. Nos meses de coleta de dados e supervisão, os recenseadores visitam milhões de domicílios nos 5.565 municípios brasileiros para colher informações sobre quem somos, quanto somos, onde estamos e como vivemos.

Último concurso do IBGE para o Censo Demográfico

Foi em 2010 que ocorreu o último censo realizado pelo instituto e na ocasião foram abertas mais de 200 mil vagas distribuídas em todo o país entre os cargos de recenseador, agente regional, agente administrativo, agente municipal, agente de informática e agente supervisor.
Os participantes do processo seletivo do IBGE passaram por provas objetivas com questões de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, e, dependendo do caso, também por treinamento, de caráter eliminatório.

Fernando Cezar Alves
Publicado em 22/05/2019, às 10h30



terça-feira, 21 de maio de 2019

Concurso Detran SP terá provas para 400 vagas em julho !

 Concurso Detran SP preencherá vagas em unidades de 224 cidades
Ocorrem em 7 de julho as provas do concurso Detran SP 2019 (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) destinado a preencher 400 vagas de oficial e agente distribuídas entre a capital e outras 223 cidades da região metropolitana, interior e litoral.
O processo seletivo terá avaliações objetiva e discursiva. A primeira trará 60 questões de múltipla escolha, enquanto a segunda cobrará a elaboração de uma redação contendo de 20 a 30 linhas.
Os exames abordarão língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico, informática, direito constitucional, direito administrativo, Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e resoluções do Conselho Nacional de Trânsito.
Além da capital, haverá aplicação em Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Botucatu, Campinas, Fernandópolis, Franca, Itapeva, Marília, Mogi Guaçu, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba.
O gabarito preliminar e o caderno de questões poderão ser consultados no site da organizadora a partir das 17h de 8 de julho. Já a divulgação do resultado provisório está prevista para 28 de agosto.

Vagas no concurso Detran SP 2019

Estão em disputa 200 oportunidades para oficial estadual de trânsito e 200 para agente estadual de trânsito, com exigência de ensino médio e superior, respectivamente. 
No caso de agente, os interessados devem possuir formação em qualquer área de nível superior, além de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a partir da categoria "B".
Redação
Publicado em 20/05/2019, às 14h39


CRMV/RN abre concurso com 60 vagas de nível médio !!!

 None

Patricia Lavezzo
Publicado em 20/05/2019, às 11h08

Entra em vigor nesta segunda-feira, dia 20 de maio, o prazo de inscrição do concurso do CRMV/RN (Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio Grande do Norte). Oferta é de 60 vagas, sendo duas imediatas e 58 para formação de cadastro reserva (CR). A lotação ocorrerá na cidade de Natal/RN.
Candidatos que concluíram o ensino médio e têm carteira de habilitação na categoria “B” podem concorrer aos cargos de agente administrativo (1 vaga + 29 CR) e agente fiscal (1 + 29 CR). O último posto ainda exige disponibilidade para viagens em todo Estado do Rio Grande do Norte.
O salário inicial oferecido pelo CRMV/RN é de R$ 1.996, além do benefício de vale-transporte. A jornada de trabalho semanal é de 40h para agente administrativo e 44h para agente fiscal.
O Instituto Quadrix é o responsável pela organização e execução do concurso. As inscrições serão recebidas até o dia 8 de julho, através do site www.quadrix.org.br. Será cobrada uma taxa de participação, no valor de R$ 48.

Informações sobre a prova

O concurso do CRMV/RN será constituído de uma única etapa: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por 120 itens para julgamento “certo” ou “errado”, sendo 40 sobre conhecimentos básicos, 20 sobre conhecimentos complementares e 60 sobre conhecimentos específicos.
Com duração máxima de três horas, a avaliação será aplicada na cidade de Natal/RN na data provável de 28 de julho de 2019, no turno da tarde. A confirmação da data e os locais e horários de realização do exame serão comunicados no edital de convocação, a ser publicado em momento oportuno.

Atribuições do agente administrativo

Executar trabalhos de nível médio, relacionados com a administração em geral e com a aplicação da legislação profissional; redigir correspondência em geral, de ordem; auxiliar a diretoria na realização de suas tarefas, incluindo as que envolvam a legislação profissional; providenciar a circulação de despachos e determinações proferidas em processos administrativos; atender empresários, profissionais e público, prestando informações e solucionando os problemas rotineiros e da legislação profissional; encaminhar aos órgãos competentes, documentos e processos para análises e decisões; elaborar relatórios, mapas e quadros demonstrativos dos trabalhos administrativos desenvolvidos nos setores; executar outras tarefas.

Atividades do agente fiscal do CRMV RN

Apurar de denúncias e outras irregularidades; preparar relatório de viagens e serviços, bem como qualquer ocorrência relacionada às atividades de fiscalização realizadas, registrando todas as informações referentes à situação, encaminhando ao coordenador do departamento ou chefia imediata no prazo previamente estipulado; verificar se o responsável técnico está devidamente inscrito no CRMV/RN, fiscalizando suas atividades nos estabelecimentos; registrar e manter atualizadas as informações e documentos relativos às pessoas físicas e jurídicas fiscalizadas; diligenciar em operações extraordinárias de fiscalização conjunta ou integrada com órgãos da administração pública, para cumprimento da legislação em vigor, podendo inclusive viajar em horários não convencionais para realizar fiscalização, conforme legislação vigente; entre outras.

segunda-feira, 20 de maio de 2019



Saiu edital do concurso SME RJ para 351 vagas de professor !

 Concurso SME RJ tem vagas para professor de ensino fundamental em quatros áreas
Foi divulgado nesta segunda-feira (20) o edital do concurso da SME RJ (Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro) destinado a preencher 351 vagas de professor de ensino fundamental. As inscrições começam às 10h de amanhã (21).
As chances são voltadas a docentes com formação de nível superior. Há oportunidades para lecionar em classes de anos iniciais (210 postos), história (37), língua portuguesa (67) e ciências (37).
A remuneração inicial é de R$ 6.073,29. O valor inclui o salário-base de R$ 5.712,91, além do bônus cultura de R$ 182,18 e do auxílio-transporte de R$ 178,20.

Como se inscrever no concurso SME RJ de professor

Os interessados em participar devem ficar atentos às datas de inscrição, uma vez que a SME RJ definiu dois cronogramas para o concurso, de acordo com a área de atuação:
  • Língua portuguesa, ciências e história: o prazo vai de 21 de maio a 3 de junho.
  • Anos iniciais: será possível se inscrever entre 4 e 18 de junho.
O formulário para cadastro poderá ser acessado pela página http://www.prefeitura.rio/web/portaldeconcursos. O valor da taxa é de R$ 100.

Etapas

As provas objetiva e discursiva estão agendadas para ocorrer em 28 de julho (professor de língua portuguesa, história e ciências) e 11 de agosto (professor de anos iniciais).
O concurso da SME RJ inclui, ainda, análise de títulos, com entrega dos documentos em período a ser definido. Os candidatos poderão apresentar diplomas de especialização, mestrado e doutorado.

O que faz o professor de ensino fundamental

De acordo com o edital do concurso SME RJ, estão estre as atribuições do cargo:
  • Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos seus alunos;
  • Participar do planejamento curricular da Unidade Escolar;
  • Planejar suas atividades como regente de turma, visando a um bom desenvolvimento funcional;
  • Acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento e ajustamento do mesmo, em consonância com a Coordenação Pedagógica;
  • Manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos;
  • Atender às determinações da Unidade Escolar, quanto à observância de horários e convocações;
  • Manter-se em permanente atualização pedagógica, visando ao aperfeiçoamento profissional;
  • Executar quaisquer outros encargos semelhantes e pertinentes à categoria funcional;
  • Ministrar os dias letivos e as horas-aula estabelecidos;
  • Participar, integralmente, dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional;
  • Colaborar com as atividades de articulação da Unidade Escolar com as famílias e a comunidade. (Lei nº 5.623/2013 e Lei nº 6.413/2018).

O que estudar para a prova

Confira abaixo o conteúdo de conhecimentos específicos para a prova do concurso SME RJ:
  • Professor de história - 1. Perspectivas teóricas e conceituais da História: tendências e concepções historiográficas; fatos e crítica histórica; noções e experiências temporais; presentismo; narratividade; métodos e fontes históricas; verdade e função social da História; formação do historiador. 2. Ensino de História e propostas curriculares para o ensino de História para os anos finais do ensino fundamental: a disciplina escolar e o saber histórico; planejamento e propostas curriculares; procedimentos metodológicos e avaliativos; livros, fontes e matérias didáticos; ensino de História e História ensinada; Lei 9394/96; Lei 10.639/03; Lei 11.645/08; PCN - História 5ª a 8ª série; BNCC – Base Nacional Comum Curricular. 3. Relação entre a sociedade, economia e o meio ambiente, em diferentes momentos da História de povos do Mundo e do Brasil: os povos caçadores e coletores; a revolução agrícola na África e no Oriente Médio; crescimento populacional e alteração do meio ambiente na Europa medieval; as relações socioeconômicas e ambientais das sociedades africanas subsaarianas pré-coloniais; a expansão marítima e comercial europeia; exploração econômica de recursos naturais pelos colonizadores europeus no Brasil e na América; expansão da fronteira agrícola no Brasil, ontem e hoje; usos da terra: diferentes formas de posse e propriedade da terra; a Revolução Industrial e a alteração no meio ambiente em escala mundial; a luta pela terra no Brasil através dos tempos; o processo de Globalização; os problemas mundiais ambientais na atualidade: clima, energia, poluição, entre outros. 4. Relações de trabalho em diferentes momentos da História de povos do Mundo e do Brasil: escravidão antiga: Grécia e Roma; servidão e corporações de ofícios na sociedade medieval europeia; as relações de trabalho no capitalismo; o trabalho e a resistência indígena na sociedade colonial brasileira e latino americana; o trabalho escravizado do africano no Brasil, lutas, resistências e abolicionismo; tráfico e formação do escravismo da época Moderna; o trabalho negro pós-emancipação; organização de trabalhadores rurais e urbanos brasileiros e latino americanos através dos tempos: ligas, sindicatos, organizações patronais e suas lutas por melhores condições de vida e trabalho; formas de exploração do trabalho no mundo globalizado; greves, lutas de classe e embates culturais no mundo industrial e globalizado. 5. Processos de constituição dos Estados Nacionais, confrontos, lutas, guerras e revoluções na Europa, África, Oriente, América e no Brasil: a organização das antigas sociedades do Oriente Médio; as cidades-estado gregas, a República romana e a descentralização política na Idade Média; Feudalismo; culturas tradicionais do mundo árabe, expansão muçulmana no norte da África e imperialismo no Oriente Médio; Sociedades africanas subsaarianas: os reinos Iorubás; Daomeanos; de Gana; do Mali, do Congo e do Monomotapa; consolidação do Estado Nacional Moderno europeu; administração colonial portuguesa, espanhola e inglesa na América; Iluminismo e a Revolução Francesa; a Independência dos Estados Unidos; constituição dos Estados Nacionais na América Latina; Brasil: lutas pela independência, a transmigração da família real, o processo de independência e o Estado Monárquico; nacionalismo na Europa nos séculos XIX e XX; África e Ásia: expansão imperialista dos Estados Europeus; resistência chinesa ao imperialismo; O expansionismo norte americano: a marcha para o oeste e a política externa intervencionista para a América Latina: Doutrina Monroe e o Pan-Americanismo; Implantação do regime republicano no Brasil: a República Velha; Primeira e Segunda Guerras Mundiais: o nazi fascismo, organização dos Estados socialistas e comunistas; a Revolução de 1930 e o Estado Novo de Vargas; China: revoluções comunista e cultural; Guerra Fria, Guerra da Coréia; Conflitos no mundo árabe: confronto entre palestinos e israelenses - passado e presente; resistência e lutas pela independência das nações africanas; guerras entre as nações africanas no período pós-colonial; Redemocratização brasileira entre 1945-1964; o período militar ditatorial no Brasil - 1964-1985; Guerra do Vietnã; a Revolução Cubana; Socialismo e Golpe Militar no Chile; a Revolução Iraniana; esfacelamento dos Estados socialistas na Europa, queda do Muro de Berlim; conflitos étnicos no leste europeu; o avanço da política neoliberal no mundo; o Estado Brasileiro pós regime militar: a transição para a democracia; a crise política e econômica da Europa atual; a China no mundo atual; O mundo multipolar e os conflitos recentes: Caxemira, Coreias, Tibete, Ruanda, Colômbia, México, Bálcãs, Cáucaso; Israel e Palestina; Líbano, Guerra do Golfo, Guerra do Afeganistão, Guerra do Iraque. 6. Cidadania e Direitos Humanos no Mundo: a cidadania em Atenas e Roma; os ideais iluministas e as práticas de cidadania durante a Revolução Francesa e a partir da independência dos Estados Unidos; o socialismo, o anarquismo, o comunismo, a social democracia, o nazismo, o fascismo na Europa; experiências autoritárias na América Latina, as declarações dos Direitos Universais do Homem e os contextos de suas elaborações; a luta contra o apartheid na África do Sul. Os direitos das mulheres, dos jovens, das crianças, das etnias e das minorias culturais, a pobreza e a desigualdade social e econômica. 7. Cidadania e Direitos humanos no Brasil: os “homens bons”; o poder oligárquico, o coronelismo e o voto na Primeira República; as Constituições e as mudanças nos direitos políticos e civis (Estado Novo e governo militar pós 64); experiência liberal democrática de 1945-1964; Golpe civil-militar de 1964 e repressão; Movimentos populares e estudantis, luta dos povos indígenas; movimento de consciência negra; lutas contra as desigualdades
    econômicas e sociais e pelas aspirações de direitos para toda a população brasileira hoje; a luta pelos direitos civis das mulheres e dos movimentos LGBTQ+. 8. Globalização: conceituação; antecedentes históricos, globalização em diferentes níveis: alcances e limites; blocos econômicos e livre comércio; a política neoliberal e o Estado do bem-estar social; as sociedades nacionais e a emergência da sociedade global: questões sociais e culturais. 9. Dimensões da intolerância política e religiosa: cruzadas, guerras de religião e inquisição; tolerância e intolerância na era do Iluminismo; imperialismo e darwinismo social; holocausto e genocídio; impacto das ações terroristas no mundo; os movimentos de guerrilha; a atual política norte-americana e a luta contra o terrorismo. 10. Outras questões do mundo contemporâneo: racismo, xenofobia e homofobia; crime organizado, atividades ilícitas e corrupção; AIDS e epidemias globais; aquecimento global, questão energética e movimentos ecológicos.
  • Professor de língua portuguesa – 1. Texto, discurso e interdiscursividade: conceituação; abordagens no ensino de língua materna. 2. Polifonia: marcas de intertextualidade; inferência, pressupostos, subentendidos; paráfrase, paródia, reformulação; discurso direto, discurso indireto, discurso indireto livre; modalização, uso de advérbios, emprego de recursos gráficos. 3. Concepções de língua e linguagem: sistema, uso, norma. 4. Variação linguística: princípios, elementos condicionantes, aspectos relacionados à situação e ao registro, oralidade e escrita; abordagens relacionadas ao ensino. Preconceito linguístico. 5. Letramento. 6. Gêneros do discurso: conceituação; abordagens relacionadas ao ensino. 7. Modos de organização do texto: descrição narração, argumentação. 8. Estratégias argumentativas: indução, dedução, dialética; tipos de argumentação. 9. Formas de relação entre partes do texto: fato, opinião; causa, consequência, comparação, exemplificação, enumeração, generalização, particularização. 10. O emprego dos conectivos: classificação, uso, valor semântico. 11. Conceitos de gramática: prescrição, descrição, internalizada. 12. Coordenação e subordinação: classificação; efeitos na constituição interna do texto. 13. Funções sintáticas: classificação, emprego. 14. Flexão e derivação: conceituação, questões de descrição; abordagens relacionadas ao ensino. 15. Verbo: pessoa, número, tempo, modo, aspecto; vozes do verbo; construção da perspectiva textual. 16. Transitividade e regência de nomes e verbos. 17. Concordância de nomes e verbos. 18. Estrutura das palavras: classe de palavras; constituição interna; processos de formação. 19. Metáfora, metonímia, eufemismo, hipérbole, antítese, ironia, gradação, aliteração, assonância. 20. Pontuação. Acentuação.
  • Professor de ciências – 1. O Universo – origem; o Sistema Solar; o Sol como fonte de energia; movimentos da Terra e da Lua e suas consequências. 2. Rochas e solos - origem e estrutura da Terra; origem, tipos, composição e modificações das rochas; minérios, jazidas e minas; formação e tipos de solos; práticas agrícolas; erosão; doenças relacionadas com o solo; exploração e conservação do solo; combustíveis fósseis. 3. Ar atmosférico – composição; relações com os seres vivos; poluição do ar; doenças transmissíveis pelo ar; pressão atmosférica e suas variações; ventos; noções básicas de meteorologia. 4. Camadas atmosféricas. 5. Água - propriedades físicas e químicas; ciclo da água; relações com os seres vivos; pressão na água; flutuação dos corpos; vasos comunicantes; poluição da água; purificação da água; doenças relacionadas com a água; tratamento de água e esgoto. 6. Citologia: Bioquímica celular; doenças carenciais; A base molecular da vida; Constituintes da matéria viva; célula (características, propriedades físicas e químicas); Organelas e suas funções. 7. Transporte de substâncias através da membrana. 8. Metabolismo energético; Fotossíntese: etapas, equações e fatores influenciadores; Ácidos nucleicos: estrutura e função, síntese proteica, Atividades celulares; reprodução e desenvolvimento. 9. Divisão Celular. Histologia animal e vegetal. Seres vivos: Características gerais; semelhanças e diferenças entre os seres vivos; constituição dos seres vivos - níveis de organização: células, tecidos, órgãos e sistemas e os grandes grupos vegetais e animais (classificação, características básicas dos grandes reinos, representantes); classificação e caracterização geral (filos, classes, ordens, famílias, gêneros e espécies); funções vitais; adaptações ao ambiente e representantes mais característicos. 10. Os Vírus e seres de organização mais simples (procariontes, protistas e fungos). 11. Ecologia / Meio Ambiente e Sociedade: conceitos ecológicos; ciclos biogeoquímicos; estudo das populações; sucessão ecológica; interações; cadeias, teias e pirâmides ecológicas; relações entre os seres vivos; reciclagem; energias alternativas; poluição e desequilíbrio ecológico; biodiversidade e distribuição dos organismos na biosfera; biociclos, principais biomas e ecossistemas brasileiros e terrestres. 12. Fisiologia humana: nutrição, digestão, respiração, circulação; coração, vasos sanguíneos, composição e tipagem sanguínea e excreção; locomoção, ossos, músculos e percepção sensorial; desvios da coluna, coordenação nervosa e hormonal; reprodução vegetal e animal. 13. Reprodução humana: anatomia e fisiologia do aparelho reprodutor humano, gametogênese, gravidez e parto, embriogênese, controle da reprodução e métodos anticoncepcionais, doenças sexualmente transmissíveis e drogas. 14. Genética - Leis de Mendel; análise de heredogramas, genealogias e probabilidades; polialelia; grupos sanguíneos; sexo e herança genética; anomalias cromossomiais; Biotecnologia, clonagem, transgenia e novas tecnologias. 15. Preservação da Saúde: Defesas do organismo e imunização; doenças adquiridas não transmissíveis; doenças adquiridas e transmissíveis; (principais viroses, bacterioses, protozooses, helmintoses e micoses), vacina, soro e saneamento básico. 16. Evolução: origem da vida; teoria e evidências da evolução; mecanismos de especiação; evolução do homem. 17. Fundamentos de Química - estrutura e propriedades da matéria; estrutura atômica; elementos químicos; tabela periódica; íons; moléculas; substâncias químicas; misturas e combinações: separação de misturas; reações químicas (tipos e equações); óxidos, bases, ácidos e sais; eletroquímica; termoquímica; equilíbrio químico. Ligações químicas. 18. Química Orgânica: cadeia carbônica; fórmulas estruturais; classes de compostos orgânicos. 19. Fundamentos de Física – estados físicos da matéria e mudanças de estado; leis de Newton; força; movimento; energia cinética e potencial; gravidade; massa e peso; Gravitação universal e movimentos planetários; Leis de Kepler. 20. Trabalho e potência; máquinas simples; hidrostática; movimentos ondulatórios; fenômenos luminosos; espelhos, lentes e problemas visuais; temperatura, calor e termodinâmica; escalas termométricas; eletricidade, circuitos elétricos e magnetismo. 21. Mecânica - cinemática: o movimento e suas causas; referencial, trajetória, posição, velocidade, aceleração. 22. Tipos de movimentos retilíneos: queda livre. Pressão e flutuação dos corpos.
  • Samuel Peressin
    Publicado em 20/05/2019, às 13h56


Concurso da PM PB Oficiais 2019: Saiu o edital para nível médio com salário de R$ 7.253,26 !

 Resultado de imagem para Concurso da PM PB Oficiais 2019: Saiu o edital para nível médio com salário de R$ 7.253,26
A Polícia Militar da Paraíba faz saber aos interessados a abertura de um novo edital de concurso público para o Curso de Formação de Oficiais (Concurso PM PB CFO PM 2019) com objetivo de preencher 30 vagas no Quadro de Oficiais Combatentes (QOC) da corporação. nota no Enem 2019 corresponderá à primeira etapa do concurso para ingresso no Curso de Formação de Oficiais (CFO) no ano que vem, em 2020.
Do quantitativo de vagas do concurso PM-PB 2019 para Oficiais, 25 serão destinadas para os homens e 05 para mulheres.

O concurso

Para ingresso na corporação, o candidato deverá atender os seguintes requisitos: Ser brasileiro nato; Estar em dia com as obrigações militares e eleitorais; Não ter antecedentes criminais ou policiais; Achar-se em pleno gozo de seus direitos civis e políticos; Ter idoneidade moral e conduta pregressa compatível com o cargo de Oficial; Ter sido aprovado no Exame Intelectual, considerado apto nos Exames de Saúde e de Aptidão Física, indicado no Exame Psicológico e na Avaliação Social, e estar classificado dentre as vagas previstas neste Edital; Ter, descalço e descoberto, altura mínima de 1,65 m (um metro e sessenta e cinco centímetros), se do sexo masculino, e de 1,60 m (um metro e sessenta centímetros), se do sexo feminino; Ter concluído o ensino médio ou correspondente. Completar, no ano da matrícula do curso (até 31 de dezembro de 2020), 18 (dezoito) anos, no mínimo, e 32 (trinta e dois) anos, no máximo; Atender as demais exigências constantes deste Edital e suas Normas Complementares
Para os integrantes da Polícia Militar do Estado da Paraíba, será exigido, completar, no ano da matrícula no curso (até 31 de dezembro de 2020), no máximo 40 (quarenta) anos de idade (ver subitem 3.7.5); Estar, no mínimo, no comportamento disciplinar “BOM”; Não estar submetido a Conselho de Disciplina, Processo Administrativo Disciplinar ou em cumprimento de sentença criminal; Não ter sido julgado “INCAPAZ DEFINITIVAMENTE” para o serviço militar estadual, através de laudo médico competente; e Não estar registrado em partido político e nem exercer atividade de cunho eletivo.

Sobre o cargo

O ingresso no Curso de Formação de Oficiais PM dar-se-á na graduação de praça especial, como Cadete do CFO PM, e ao terminá-lo com aproveitamento, o concluinte será declarado Aspirante Oficial PM. Após submissão de um estágio probatório de, no mínimo, seis meses e preenchendo os requisitos legais previstos na Lei e Regulamento de Promoções de Oficiais, o aluno será promovido ao Posto de 2º Tenente, ingressando no Quadro de Oficiais Combatentes da Polícia Militar do Estado da Paraíba (QOC).
O Cadete do CFO/PM classificado no 1º lugar no curso será promovido ao posto de 2º Tenente PM na data de declaração do Aspirantado, independente do estágio probatório. Atendendo às exigências legais previstas na Lei e Regulamento de Promoções de Oficiais e existindo vagas, poderá galgar o Posto de Coronel PM.

Provas

Os candidatos regularmente inscritos no presente certame serão submetidos ao Exame Intelectual (Provas Escritas) através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2019), a ser realizado sob a responsabilidade do Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP.
Os candidatos regularmente inscritos no presente certame serão submetidos ao Exame Intelectual (Provas Escritas) através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2019), a ser realizado sob a responsabilidade do Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. 5.2. O candidato eliminado em virtude de ter sua inscrição indeferida pela Polícia Militar do Estado da Paraíba estará, consequentemente, eliminado do Concurso, não podendo concorrer às vagas do Concurso para o Curso de Formação de Oficiais PM/2020.
A divulgação do calendário de realização das provas, conteúdos programáticos, disponibilização das provas, entre outros referentes ao Exame Intelectual, são de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP.
A Polícia Militar da Paraíba determinará, para cada candidato, uma média final, calculando-se a média aritmética de todas as notas do ENEM 2019, de modo que a média final tenha duas casas decimais, desprezando-se as demais casas decimais resultantes do cálculo. No caso de empate nas médias finais, terá preferência, na ordem de classificação, o candidato com maior nota na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias, do ENEM 2019.
Persistindo o empate, para estabelecer a ordem de classificação, deverá ter prioridade aquele candidato com maior nota na prova de ciências humanas e suas tecnologias, também do ENEM 2019. Por fim, se mesmo assim ainda persistir o empate, será mais bem classificado o candidato mais velho, considerando-se dia, mês e ano do nascimento.
O exame será aplicado nos dias 03 e 10 de novembro. Veja os horários (de Brasília):
  • 12h – Abertura dos portões
  • 13h – Fechamento dos portões
  • 13h a 13h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 13h30 – Início das provas
  • 19h – Término das provas no primeiro dia
  • 18h30 – Término das provas no segundo dia
Serão 4 provas objetivas, com 45 questões envolvendo conhecimentos nas áreas de:
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias.

1 redação, de no máximo 30 linhas

  • Texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema.
Informações do concurso
  • Concurso: Polícia Militar da Paraíba (Concurso PM PB 2019)
  • Banca organizadora: PM
  • Escolaridade: médio
  • Número de vagas: 30
  • Remuneração: R$ 7.253,26
  • Inscrições: entre 01 e 30 de julho
  • Taxa de Inscrição: R$50,00
  • Provas: ENEM
  • Situação: EDITAL PUBLICADO