quinta-feira, 5 de maio de 2016

Bombeiros/DF: edital depende de parecer do governo !

Bombeiros
Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF)  depende  apenas de um parecer, por parte do governo, confirmando as condições financeiras para a contratação dos aprovados, para que possa finalmente publicar o edital do seu aguardado concurso  público. Assim que houver liberação neste sentido, ainda sem data definida, a expectativa é de que a divulgação do documento seja feita de forma rápida, uma vez que, desde o dia 6 de abril, a corporação já conta com contrato assinado com a banca que será responsável pelo certame, o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan). 

A oferta será de 779 vagas, sendo 820 para soldados, 44 para oficiais e 115 para oficiais bombeiros combatentes do corpo de bombeiros militar nas áreas complementares e de saúde. Para todas as opções é necessário possuir curso de nível superior, mas para algumas será exigida formação específica, como nas áreas de saúde.

O concurso vem sendo aguardado desde 15 de abril de 2014, quando autorizado pelo então governador Agnelo Queiroz


A corporação não divulgou as remunerações iniciais dos cargos, alegando que poderão passar por alterações até a publicação do edital. Porém, os interessados podem ter ao menos uma ideia por meio do concurso anterior para soldados, realizado em 2011. Na ocasião, o inicial era de R$3.413,62 na segunda classe, passando para R$ 4.464,11 na primeira.

Além da escolaridade, para concorrer foi necessário possuir idade de 18 a 28anos e altura mínima de 1,60m para homens e 1,55m para mulheres.

Último concurso

No último concurso do Corpo de Bombeiros do DF, a organizadora foi o Cespe/UnB.A seleção contou com provas objetivas, exames de aptidão física, inspeção de saúde, avaliação psicológica e investigação social e funcional. A parte objetiva foi composta de120 tópicos, sendo 70 de conhecimentos básicos e 50 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, ciências da natureza e matemática e noções de informática. Em conhecimentos específicos foram cobrados temas de emergência pré-hospitalar, lei orgânica do Distrito Federal e legislação do CBMDF.     

Nenhum comentário:

Postar um comentário